domingo, outubro 28, 2012

Alguns contornos (in)contornáveis

Foi algo dificil arranjar quorum para uma visita ao Festival de Banda Desenhada da Amadora... Uns são muito novos para conhecerem... Outros são muito velhos para conhecerem... Uns da geração não gostam... Outros doutra geração também não gostam... Mas acabei por ir acompanhado... Duas gerações... Os 30 anos de Homem-Aranha não passaram de aperitivo... A banda desenhada como autobiografia deixou-me estranho com a selecção de autores exibida... Meu Deus, até parecia que todos os autores autobiográficos seleccionados só sabiam narrar problemas relacionados com esse mistério que é o *exo... E tanta autobiografia japonesa, israelita e iraniana que ficou de fora... Mas a feira redimiu-se com a sala do Ricardo Cabral e com a sala do Vitor Mesquita... Também uma autora de ilustrações infantis me encheu os olhos... E quando perguntei ao petiz do que é que tinha gostado mais eu estava à espera do TifTeuf, o pai estava à espera do Homem-Aranha mas ele conseguiu surpreender, ultrapassando por completo as minhas expectativas, ao referir o espaço do Ricardo Cabral... Hummmmmm... Incontornável, hummmmmmm...

Nenhum comentário: