sábado, fevereiro 25, 2012

Da Falsa Partida Aquela Chegada

Há dias em que todos os minutos estão contados, em que todos os momentos parecem estar predestinados, em que todos os tempos estão ocupados... Entre as extremadas abluções matinais e o aconchego nos lençóis para o descanso nocturno, existem dias em que a quantidade de acontecimentos não deixa espaço para fôlegos... Entre vales de compras gastos em livrarias com livros japoneses... Depósitos e recolhas de crianças e adolescentes na Kidzania... Os desencontros de datas das feiras de turismo para as férias de lazer... Dos guinchos, das garças-reais, dos corvos-marinhos, das gaivotas-de-patas-argenteas e dos maçaricos... Das esplanadas com menus gélidos à sombra e com cafés derramados ao sol... Do estar com os outros para recordar os aqueloutros... Das esperas sem pressa que se atrasam com pontualidade... Das confissões e desabafos de um obcecado mal compreendido... E dos grandes filmes de Hollywood que ainda nos surpreendem e que nos fazem chorar da vista, não por temos levado com uma bala no olho direto, mas por causa das dedadas nas lentes 3D e de fantasmas a bailar fora da tela... Amanhã será tempo para preguiçar e descansar!

Nenhum comentário: