sábado, fevereiro 26, 2011

A Ausência Junto da Emília

Para quem não se recorda, Emília é a boneca de trapos que a Tia Nastácia fez para a menina Narizinho... Só que a boneca fala pelos cotovelos depois de lhe ter sido administrada uma pílula falante... Este universo das histórias de Monteiro Lobato (escritor brasileiro) preencheu (ainda no tempo da têvê a preto e branco) bons momentos da minha juventude... As histórias que circulam por aí talvez se prendam mais com o papaguear contínuo de algumas donas de casa mas... Mas a boneca Emília é uma façanha onde se demonstra que pode existir uma alma complexa a partir de um cérebro feito (literalmente) de trapos... Se bem que às vezes precisasse de um safanão para conseguir acabar as frases a boneca Emília era interveniente e até imprópria... E vivia rodeada daqueles que a amavam... A Narizinho às vezes tinha que voltar a enchê-la com mais trapos ou até a cozer um olho que tinha rebentado com alguma coisa que tinha visto... E quantas Emílias haverá por aí em condições bem piores? (...) Hoje recebi a noticia de que uma delas, uma que tinha também atravessado a minha juventude, acabava de nos deixar... A dor é maior nem tanto pela saudade que também deixa mas por tudo aquilo que ninguém fez... Espero... Espero, não... Acho que apesar de tudo conseguiu ser feliz...

Nenhum comentário: